Translate, traduzir

Templos (parte I)

Livres dos Fardos Religiosos

 

Quando uma pessoa lê as palavras de Jesus Cristo no Novo Testamento, muitas vezes, fica animada, entusiasmada, empolgada... Então resolve ser um discípulo dele. Mas quando procura outros seguidores, percebe que muitos estão confinados nos templos, agarrados em muitas coisas que não são vistas nos ensinos do Mestre. Então, ficam sem saber para onde irem, pois o que vêem, na prática, é um evangelho modificado, estranho, cansativo, entediante, hipócrita, sem sentido, preso entre quatro paredes.

 

 

image

Descrição: Cena de um culto público. Data: 03 de abril de 2012. Autor: Wolfgang Sauber.  Obra completa. Licença CC BY-SA.

 

As diversas religiões do mundo construíram edifícios destinados ao culto religioso. Essas construções fizeram ou fazem parte dos costumes religiosos de todos os povos, desde os tempos mais antigos. Primeiro, criaram santuários pequenos ou simples altares. Depois, resolveram fazer templos maiores. Usaram ouro, prata, bronze e pedras preciosas, procurando fazer o melhor para os deuses. Nesses lugares, ídolos foram colocadas. Eram deuses imóveis, que não podiam estar em toda parte. Então fizeram templos em todos os lugares.

 

·        No zoroastrismo temos os Templos de fogo. [1].

·        No budismo, há templos espetaculares, chamados de pagodes. [2], [3].

·        No hinduísmo milhares de templos magníficos. [4].

·        No jainismo encontramos templos com arquitetura variada. [5].

·        O taoísmo possuiu templos com altares, onde se encontram as representações das divindades. [6], [7].

·        No confucionismo, quando a filosofia de Confúcio foi se transformando numa religião, templos foram edificados. [8].

·        No xintoísmo, eles são de vários tamanhos, rodeados pela natureza. [9], [10]. Uma das características marcantes são os portais nas entradas, conhecidos como torii, que pode ser considerado como o símbolo do xintoísmo. [11].

·        No islamismo, os edifícios sagrados são as mesquitas. [12], [13].

·        No sikhismo, eles são conhecidos como gurdwara. [14], [15].

·        Na Fé Bahá'í, os templos são conhecidos como Casas de Adoração. Possuem nove entradas e estão abertos a todas as religiões. [16].

·        No tenrikyo ou tenriísmo, eles são chamados de Yashiro. [17], [18].

·        O caodaísmo possui templo com torres semelhantes às igrejas católicas. [19].

·        No judaísmo existem as sinagogas. [20].

·        Nas diversas igrejas: católica, ortodoxa, anglicana, protestantes e evangélicas, eles são chamados de igrejas. [21]

 

 

clip_image004[1]

Desc.: Templo de Hefesto em Atenas, Grécia. Data: 24/09/2004. Autor: Adam Carr. Fonte.  Licença CC BY.

 

Templos são todas as construções religiosas destinadas ao culto divino. [22] Na maioria das vezes, são edificações luxuosas, com muitos detalhes e objetos sagrados. Mas também há templos mais simples. Alguns são altos, enquanto outros são baixos. Uns são cobertos, outros, descobertos. Há templos em todas as cidades e povoados. Alguns estão nos vales, enquanto outros, nos montes. Apesar das diferenças, cada um tem grande significado religioso.

 

 

clip_image006[1]

Descrição: Kinkaku-ji, o "Templo de ouro", Kioto, Japão. Data: século XIII, reconstruído em 1950. Autor: Ellywa. Fonte. Licença CC BY-SA.

 

Na antiga Mesopotâmia, em cada cidade, havia um templo dedicado a uma divindade. O povo acreditava que os deuses moravam nessas construções. Por isso, eles colocavam, nesses locais, as estátuas de seus deuses. Ali também eram oferecidos os sacrifícios de alimentos e outros rituais. [23]. Na cidade-estado de Eridu, ficava um dos templos mais antigos do mundo. [24] Há mais de 2.000 anos antes de Cristo, na região, foram construídos grandes zigurates. Essas construções eram templos em forma de torre piramidal e se destacavam, no meio da cidade, com muitos metros de altura. [25], [26] Uma dessas construções foi o grande templo do deus Marduk, na antiga Babilônia. [27] A Torre de Babel, que foi descrita no livro do Gênesis, no capítulo 11, era uma espécie de templo desse tipo. [28], [29]

 

 

clip_image008[1]

Descrição: Torre de Babel. Data: Século XVI. Autor:  Lodewijk Toeput (1550(1550)–1603/1605). Reprodução: The Yorck Project. Fonte e licença DP.

 

Há templos megalíticos nas áreas das antigas culturas, conservados até hoje. Essas construções de pedras resistiram vários séculos e até milênios de história. Os templos megalíticos, nas ilhas de Malta e Gozo, construídos entre o período de 5.000 a 700 anos antes de Cristo são um exemplo. [30], [31], [32]

 

 

clip_image010[1]

Descrição: Templo megalítico Ggantija em Gozo, Malta. Data: 24 de setembro de 2012, Autor: Dietrich Michael Weidmann. Fonte. Licença CC BY-SA.

 

Algumas curiosidades:

 

·        O templo de Diana (Ártemis) em Éfeso, na atual Turquia, tornou-se uma das sete maravilhas do mundo antigo. Existiu por mais de oitocentos anos até ser destruído totalmente em 262. [33]

·        No Nepal, na Ásia, há um templo construído a.C. com 365 degraus, cada um representando um dia do ano. [34]

·        Na Índia, no estado de Maharashtra, próximo à cidade de Aurangabad, há um local sagrado chamado Ellora, formado por dezenas de santuários cravados numa rocha. [35], [36]

·        Em Myanmar, na cidade de Bagan, há mais de dois mil templos. [37], [38]

·        Na cidade de Kyoto, no Japão, há mais de dois mil templos budistas e xintoístas. [39] 

·        Na Costa do Marfim, na África, a Basílica de Nossa Senhora da Paz, com 158 metros de altura, tem sido considerada a maior igreja católica romana do mundo. [40]

 

 

image

Descrição: Angkor Wat no Camboja é um templo dedicado a Vixnu, uma divindade hindu. Data: século XII. Construído sob o reinado do rei Surjavarman II. Data da foto: agosto de 2001. Autor da foto: Manfred Werner. Fonte. Licença CC BY-SA.

 

Continuaremos no próximo post.

 

Autor: Maralvestos Tovesmar. Este texto (não o site inteiro) está disponível nos termos da licença CC BY-NC-ND. Pode ser copiado e distribuído, informando o autor e o link seguinte, mas não pode ser modificado e nem comercializado. Data: 2013. Veja outras mensagens em http://livresdosfardosreligiosos.blogspot.com.br